Um toque de magia no ar

Sincronicidade
15 de julho de 2015
Crenças e Auto – Sabotagem
15 de julho de 2015

“…O solo de todo o ser é de alguma forma, permeada com uma inteligência suprema, que é criativa, e a evidência para isso é a tremenda ordem no universo, em nós e no cérebro. E também, provavelmente, com menos evidência, mas presente, este solo é permeado com amor e com compaixão…”

David Bohm

Para Jung, quando uma pessoa ingressa num estado emocional de expectativa esperançosa alcança um estado de consciência no qual sua mente se une ao inconsciente coletivo e ao Universo, auxiliando – o a solucionar situações impossíveis, que se encontravam além de sua capacidade normal de resolução. Segundo Jung, esta capacidade interna que todos possuímos pode ser utilizada para nos auxiliar a resolver qualquer problemática em que nos encontremos.

A consciência de que participarmos de um universo vivo, sistêmico, auto-organizador, inteligente, traz a tona potencialidades que dormitam em nós. Nossa consciência quando entra em comunhão com o universo, é capaz de alterar nossa realidade.

Consciência elevada, resultado elevado, consciência mesquinha resultado mesquinha. Recebemos exatamente aquilo que desejamos ao outro.

“Pensar é uma atitude quântica e é por isso que ela nos permite controlar as leis da natureza… o que os Rishis (Sábios védicos da Índia antiga) viram tão claramente é que o campo quântico é uma fonte criativa onde cada pessoa pode brincar, como um monte de barro esperando que uma criança venha fazer bolos, bonecas ou coisas de barro. Você não consegue ver objetivos na lama informe, mas, num certo sentido, todos os objetos estão potencialmente dentro dela… Apesar do infinito poder e vastidão do campo não é preciso uma imensa capacidade para comandá-lo. Fazemos isso cada vez que temos um pensamento, mas para conquistarmos o verdadeiro domínio sobre ele, para fazermos nossos mais profundos desejos se tornarem reais, devemos nos empenhar para alcançar um nível mais elevado de consciência… Quando as pessoas descobrem que seus desejos estão começando a se realizar, desafiando o modo como a realidade supostamente deveria se comportar o súbito influxo de poder traz com ele emoções intensas, elas se sentem jubilosas e triunfantes, sentem-se fundidas ao coração da natureza… o medo torna-se sem significados, sendo substituído por um imenso alivio diante da verdadeira simplicidade da vida”.

Dr. Deepak Chopra

Extraido do livro Caminhos da Cura – Francisco Di Biase